BEISEBOL

Atleta pede ajuda para competir em Pan, no México

Família lançou vaquinha online na tentativa de conseguir R$ 7 mil, valor que Gustavo Macena precisa para custear despesas durante o campeonato, em setembro

  • 18/07/2019 06:30
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

Gustavo Cardoso Macena, 14 anos, foi convocado pela Seleção Brasileira de Beisebol para participar do Campeonato Pan-Americano de Beisebol, no México, em setembro, entre os dias 13 e 22. Mas, para isso, ele precisa de R$ 7 mil para custear desde a passagem até estadia, despesas de treinamento, entre outras necessidades. Até ontem à tarde, foram arrecadados R$ 401. Segundo sua mãe, Andreia dos Santos Cardoso Macena, infelizmente a família não tem condições de arcar com este valor. Por isso, diante das dificuldades de conseguir patrocínio para bancar os gastos, resolveram fazer uma “vaquinha online” na esperança de que o maior número de pessoas possa ajudar.

“Este é o meu segundo Pan. Passei por uma seletiva no ano passado, o que automaticamente me garantiu a vaga novamente em 2019. Estou com boas expectativas, pois nosso time está bem entrosado. Preparado. Espero que possamos ficar pelo menos em terceiro lugar. Estados Unidos, a República Dominicana e também o México são equipes fortes, mas estamos preparados”, expõe o jovem atleta representante não apenas prudentino, mas brasileiro.

 

“O que nos emociona mais é que não tivemos influência alguma na escolha dele sobre o beisebol. Ele descobriu a modalidade sozinho e foi atrás. Todas as conquistas são méritos dele”

Andreia dos Santos Cardoso Macena

mãe de Gustavo

De férias em Presidente Prudente, Gustavo que é bolsista no MLB (Major Ligue Beisebol) em Ibiúna, retornou para a cidade ontem, onde estará concentrado no centro de treinamentos até setembro, treinando forte para o campeonato. Segundo ele, provavelmente volta para ver sua família antes da competição.

Perguntado a ele qual a maior dificuldade em ficar longe, morando sozinho, Gustavo responde que é a saudade! “Tirando isso dá para seguir bem [risos]. É que sou bastante apegado com meus pais”, ressalta o atleta.

Gustavo começou a praticar o esporte, aos 9 anos, por conta de um amigo de escola, João Guilherme, que jogava beisebol. Interessado, ele quis saber como fazia para participar também, pediu o contato do técnico, Paulo Yamane, que de imediato o buscou para jogar. Atualmente, Roberto Saito é o técnico do atleta.

Andreia acentua o orgulho que ela e o esposo, que é garçom, Gabriel José Macena sentem do filho. “O que nos emociona mais é que não tivemos influência alguma na escolha dele sobre o beisebol. Ele descobriu a modalidade sozinho e foi atrás. Todas as conquistas são méritos dele. Cada passo dele é uma emoção a mais pra gente. Nosso caçula, Felipe, de 5 anos,  já está querendo jogar também [risos]”, revela Andreia que tem mais dois filhos  Amanda e Matheus de  9 anos.

Toda a família de Gustavo se mobiliza para ajudar a custear os sonhos do atleta, como na promoção de pizzas, lasanhas, etc.

 

Serviço

Quem quiser contribuir com a vaquinha online basta acessar o QR Code abaixo. Mas, se preferir encomendar uma pizza para este fim de semana, sábado a partir das 15h até domingo é só entrar em contato com sua mãe Andreia pelo whatsapp (18) 99753-5970.  


 

OBS: GERAR QR CODE

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/atleta-do-beisebol-prudentino-pede-sua-ajuda