Atenção à saúde dos rins deve ser dada o ano todo

  • 13/03/2020 04:00

Com a correria do dia a dia e, principalmente, na juventude, é normal não darmos tanta importância para alguns órgãos vitais do corpo humano. Muitos procuram a academia, por exemplo, para se manter em forma, ocupar o tempo livre. Poucos estão ali simplesmente pela saúde. Poucos também são aqueles que vão ao médico anualmente ou fazem exames de rotina, só para checar se está tudo bem. Quando procuram um especialista, às vezes, o problema já existe.

Localizados na parte posterior do abdome, os rins desempenham funções importantes no corpo humano: o mantém livre de toxinas, regulam a quantidade de água e sal no organismo e produzem hormônios. Mas por alguns fatores, eles podem perder sua capacidade de funcionar corretamente, ocasionando doenças renais graves, que podem levar à morte.

No último ano, para se ter uma ideia, conforme noticiado na edição de ontem, o HR (Hospital Regional) Dr. Domingos Leonardo Cerávolo de Presidente Prudente registrou um aumento de 7% no atendimento aos pacientes com problemas renais, em comparação com o ano anterior. Enquanto em 2018 foram 1.029 pacientes atendidos no ambulatório de nefrologia ou através de internação, em 2019, 1.106 pessoas necessitaram de atendimento na unidade. Além disso, o setor de hemodiálise, que possui capacidade para 150 pacientes, realiza em média 1.800 sessões de diálise por mês. 

Com o objetivo de alertar a população sobre o problema, diversos países celebraram ontem o Dia Mundial do Rim. Por aqui, tanto o HR quanto o Carim (Associação de Apoio ao Paciente Renal Crônico) realizaram diferentes ações com foco na prevenção, entre elas exames gratuitos à comunidade, em especial o de creatinina, e também palestra com orientações a pacientes e acompanhantes.

Os que mais precisam estar atentos são os que compõem o grupo de risco: pessoas com diabetes ou hipertensão, idosos, obesos, quem possui histórico de doença do aparelho circulatório, entre outras. No entanto, todos devem se preocupar e se prevenir. Medidas simples, como diminuir o sal dos alimentos, beber bastante água, manter uma alimentação saudável, não fumar e praticar exercícios físicos com regularidade, são essenciais para manter a boa saúde dos rins.