Dom Divino

Artista plástica retrata beleza da natureza e fé em exposição, na Prudentina

“A vida sacra e floral de Jorgina Bertocco”, é o nome da mostra composta por 16 quadros que pode ser apreciada até o dia 30

SANDRA PRATA - Especial para O Imparcial • 10/07/2018 05:15:00

. Foto: Marcio Oliveira

“A vida sacra e floral de Jorgina Bertocco”, é o nome da exposição composta por 16 quadros que pode ser apreciada até o dia 30 de julho, na Apea (Associação Prudentina de Esportes Atléticos), produções da artista plástica Jorgina Célia Correia Bertocco. Aos 70 anos, ela vibra e comemora os 26 dedicados à pintura. Todas as obras estão à venda com preços que variam de R$ 250 a R$ 900.

“Meu objetivo em cada obra é fidelizar a natureza e a face de Deus. Eu me inspiro na natureza e na força que vem de Deus porque ele é perfeito, é sempre a força maior. Então me sinto muito bem, procuro transmitir meus sentimentos e me impulsiona a viver melhor”, revela Jorgina sobre o porquê da escolha do tema exposto.

Dentre suas obras preferidas nesta exposição a artista destaca duas: uma na categoria floral chamada “Os Girassóis”, e outra da vida sacra intitulada “Sagrado Coração de Jesus”.

“Os girassóis são flores que têm muita força, sempre direcionada ao sol, acompanhando a luz. E luz é importante na vida do ser humano. Luz é o contrário das trevas. Quanto a imagem do Senhor, acredito que o que mais chama a atenção é o olhar misericordioso da imagem Dele, Jesus!”, exclama a artista.

Jorgina ressalta que ser artista há tanto tempo, faz com que a pessoa se torne um ser humano observador e espiritualizado.

Ela avalia como um grande crescimento e uma canalização da vontade de pintar, o que percebe da natureza e da força de Deus.

“É a transmissão da arte e do belo, quero passar uma mensagem de que basta observar ao seu redor para ver a beleza da vida e que temos que aproveitá-la ao máximo. A arte é algo que está presente no âmbito social desde a era das cavernas quando começaram a surgir as primeiras pinturas rupestres. A arte é vida”, acrescenta Jorgina.  

Marcio Oliveira - “Sagrado Coração de Jesus”: Jorgina diz que seu olhar misericordioso chama a atenção

“Meu objetivo em cada obra é fidelizar a natureza e a face de Deus. Sinto-me muito bem, procuro transmitir meus sentimentos e me impulsiona a viver melhor”,

Jorgina Bertocco

artista  plástica

De berço

Conforme Jorgina, ela sempre teve influência de pinturas em sua vida, tanto que sua mãe – grande admiradora de artes – lhe atribuiu o nome “Jorgina” em homenagem a autora de um quadro que gostava muito e tinha essa assinatura.

“Ela gostava muito dessa obra, era um carro de boi, umas montanhas e uma pessoa tocando a boiada, e ao longo de uma das montanhas tinha uma casinha”, descreve.

Com isso ela narra que foi crescendo e se aproximando cada vez mais do que classifica como dom. Mas, só teve a oportunidade de exercer a arte como trabalho após se aposentar de seu antigo emprego em 1992. “Dede criança pintava como hobbie, mas profissionalmente só depois que me aposentei, eu era professora de matemática, não sobrava muito tempo para me dedicar”, relembra.

Marcio Oliveira - Girassóis são flores que têm muita força, sempre direcionada ao sol

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste