José Reis: Após momento de dificuldade, a paixão pela arte o fez aperfeiçoar as técnicas de colagens

Foto: José Reis: Após momento de dificuldade, a paixão pela arte o fez aperfeiçoar as técnicas de colagens

HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

Artista expõe peças de “Barbante sobre Cartolina”

Exposição de David Cardoso ocorre na Sala de Convivência do Matarazzo de sete de maio a dois de junho; obras retratam mulheres negras e trabalhos afros

  • 26/05/2019 06:30
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

A exposição Barbante sobre Cartolina, do artista David Cardoso é inspirada nos pilares de sua vida: a mãe, a família e os amigos que o ajudaram a transformar uma situação pessoal difícil em desafio e superação. Como resultado, descobriu sua veia artística e hoje produz obras diferenciadas que traduzem também seu gosto musical por MPB, pagode, samba rock, gafieira, entre outras. A exposição ocorre na Sala de Convivência do Matarazzo, em Presidente Prudente, até 2 de junho e é aberto ao público.

O artista explica que criou seu primeiro quadro em 2013, em um momento de dificuldade, mas que mesmo assim sua paixão pela arte o fez aperfeiçoar as técnicas de colagens. Quem for até o local terá acesso a 20 peças, a qual destaca que a importância é ver suas obras sendo divulgadas e o reconhecimento do seu trabalho. David diz que não faz suas obras pensando em transmitir alguma coisa, mas que gosta de retratar mulheres negras com trabalhos afros.

Sua história

A história de David é marcada pela superação, força de vontade, sem mensurar o amor de uma mãe. De 2011 para 2012 o artista foi preso injustamente, por estar no lugar errado e na hora errada com um ‘amigo’. Ficou atrás das grades por alguns meses até que sua inocência fosse comprovada. Lá dentro, observava alguns detentos fazendo um trabalho com barbantes (tapetes). “E, para ocupar minha mente comecei a desenhar e acabei juntando muitos. Já estava cansado de apenas desenhar, queria aprender algo mais! Foi então que tive a ideia de pegar os restos de barbantes que os detentos jogavam e ali nasceu a ‘colagem de barbantes’ em cima dos desenhos que eu tinha guardado. Quando saí da prisão, minha mãe Neusa acreditou tanto em mim, que mesmo sem poder ela comprou um barbante de cada cor, cola e disse: ‘Filho, vai dar tudo certo!’. E aqui estou porque ela confia em mim até hoje”, contextualizou o artista.

Atualmente, o jovem além de trabalhar com artesanato, tira seu sustento, como cabeleireiro, onde utiliza sua barbearia para fazer seus desenhos. “aqui corto cabelo e nos intervalos vou produzindo meus quadros”, destaca David.

Serviço

A exposição intitulada “Barbante sobre Cartolina” ocorre até dia 2 de junho na Sala de Convivência do Matarazzo, localizado na Rua Quintino Bocaiúva, 749 - Vila Marcondes,. Aberto ao público.