Local  fica no cruzamento da Avenida 14 de setembro com a Rua Álvares Machado

Foto: Local fica no cruzamento da Avenida 14 de setembro com a Rua Álvares Machado

Arquitetura moderna e contemporânea

Às margens do Parque do Povo, novo empreendimento comercial traz três pavilhões com vista para um dos cartões postais de Presidente Prudente

  • 02/02/2020 06:07
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

Conhecido como um dos cartões postais, o Parque do Povo está praticamente localizado no centro de Presidente Prudente. De manhã, de tarde ou à noite, quem passa pelas avenidas que margeiam o espaço, sempre vai encontrar público disposto à prática de exercícios físicos, piqueniques, descanso, encontros, bate-papos, que curte com a família e amigos, entre outras atividades. A fim de aproveitar essa vista, o escritório Ascenço & Benvenuto Arquitetura está à frente do projeto de restauração de um prédio, que combina o estilo moderno e contemporâneo.

Aliás, aproveitar todo aquele clima de uma vida voltada a curtir a natureza é um dos pontos que foram predominantes na hora de iniciar o projeto. O local, que funcionará como um empreendimento comercial, está dividido em três pavilhões, com a estrutura externa completamente coberta e formada por vidro, ou como chamado no meio profissional, “pele de vidro”. “A ideia é aproveitar a vista e trazer algo diferencial”, frisa um dos arquitetos, Bruno Benvenuto, que acrescenta que também acaba sendo uma novidade na cidade, já que espaços como esses não são muito comuns.

Isso porque, conforme Marcos Ascenço, arquiteto, estilo de prédios assim são mais difíceis de serem apresentados, em vista do custo benefício existente. “Mas a gente tem conseguido trazer uma arquitetura diferente, com o mix de um estilo moderno e contemporâneo”, completa.

Mas, mesmo com o sucesso no trabalho, a palavra utilizada é desafio. Antes, o local que fica no cruzamento da Avenida 14 de setembro com a Rua Álvares Machado, apesar de estar desativado há dois anos, antes funcionava perfeitamente. “E quando a gente entrou estava em ótimas condições. No entanto, trabalhamos em cima da estrutura que já existia, por isso que falo de que foi um desafio. É uma reforma de um espaço já trabalhado, o que é bem mais difícil que iniciar algo do zero”, frisa Bruno.

O projeto teve a conversa iniciada em fevereiro do ano passado e tem previsão de entrega ainda esse ano, no primeiro semestre. Para a composição, os profissionais destacam que pegaram referências de arquiteturas internacionais, como nos EUA (Estados Unidos da América), China e Europa, mais precisamente na Alemanha, além de cidades brasileiras, como Londrina e Curitiba.

Marco é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), assim como Bruno, mas que também é pós-graduado em Projetos, na UEL (Universidade Estadual de Londrina). O graduando no mesmo curso de formação dos arquitetos, Izaque Dias Pereira, também faz parte do projeto.

 

“A gente tem conseguido trazer uma arquitetura diferente, com o mix de um estilo moderno e contemporâneo”
Marcos Ascenço, arquiteto

 

Ficha técnica

- O prédio é dividido em três pavilhões: térreo, primeiro e segundo;

- O último não possui divisões e pilares, o que é conhecido como planta livre;

- Cada pavilhão tem acesso livre e direto;

- A área total foi fechada em 365,49 m²;

- Obra iniciou em fevereiro e está prevista para acabar em maio de 2020.

 

saiba mais
O prédio é formado com o tipo de vidro “habitat”, linha de proteção solar que reduz o calor interno dos ambientes em até 70% e bloqueia quase 100% dos raios UV (ultravioleta). Além do design diferenciado, a estrutura possibilita que a parte interna utilize o máximo da luz solar possível, sem danos, o que permite economia de energia.

Cedida

Iniciado em fevereiro passado, projeto deve ser entregue nesse semestre