Sexta-Feira . 22 Fevereiro . 2019
MMA

Ariane Sorriso é escolhida "lutadora do ano" pelo Osvaldo Paquetá

Categoria do Prêmio Osvaldo Paquetá aproxima atleta mais um pouco de conseguir uma chance no UFC

25/01/2019 06:11 • OSLAINE SILVA - Da Redação
Marcio Oliveira - Com cartel impressionante de 11 vitórias e uma derrota, Ariane sonha com uma vaga no UFC Marcio Oliveira - Com cartel impressionante de 11 vitórias e uma derrota, Ariane sonha com uma vaga no UFC

A lutadora prudentina Ariane Sorriso Carnelossi conquistou no sábado, em Curitiba (PR), o Prêmio Osvaldo Paquetá, na categoria “lutadora do ano”. Com o feito, a atleta se aproxima um pouco mais de conseguir uma chance no UFC. A votação foi aberta ao público. Tal premiação seleciona anualmente os melhores do MMA nacional, e a “menina de ouro” do Centro de Treinamentos Hugo Gonçalves, Inside Academia, concorreu pela segunda vez consecutiva na categoria.
“A conquista desse prêmio significa muito para mim! O Prêmio Osvaldo Paquetá é referência em termos de credibilidade e também de visibilidade. É o reconhecimento de toda uma carreira até aqui! Tivemos um ano muito bom, em que conquistamos os cinturões de dois dos maiores eventos nacionais: Batalha MMA e Thunder Fight. Projetamos para 2019, alçar voos maiores!”, relata a atleta da Inside, que acumula 11 vitórias consecutivas que bateu as atletas indicadas ao prêmio ao seu lado: Edna Trakinas (MS); Melissa Gato (PR) Simone Duarte (MG) e Lara Procópio (MG).
Sobre as perspectivas para a atual temporada, Ariane diz que para este ano a ideia é permanecer em evidência, visando uma oportunidade em eventos internacionais. “UFC é o objetivo que todo lutar de ponta busca, e comigo não é diferente. Quero voltar a lutar fora”, ressalta a lutadora que no começo de sua carreira, assim como muitas outras, sofreu com algum tipo de preconceito. “As mulheres não tinham ainda se destacado muito no esporte. Mas nada que me impediu de continuar. Sempre tive apoio de quem precisava ter. Mas, hoje em dia esse tipo de preconceito já diminuiu bastante. E isso graças às mulheres brasileiras que estão fazendo o esporte MMA crescer”, comemora Ariane Sorriso.

Trajetória
Com um cartel impressionante de 11 vitórias e uma derrota (em sua estreia) Ariane “Sorriso” ganhou notoriedade no cenário nacional por uma qualidade técnica ímpar. Fica a pergunta publicada em texto de apresentação da atleta no site do Prêmio Osvaldo Paquetá: “atletas com bem menos qualidade técnica já estrearam em grandes eventos internacionais, o que essa menina ainda falta fazer? Em sua última luta pelo Thunder Fight 17 venceu por decisão unanime Joice Mara e conquistou o GP do evento”.
Ariane Sorriso começou sua trajetória praticando o muay thai, com o intuito de fazer algum exercício físico. E logo de cara se apaixonei pela arte marcial. Com os treinos foi evoluindo e competindo campeonatos internos, onde se sai bem nas disputas. “E assim, meu treinador Hugo Gonçalves me incentivou a treinar jiu jitsu também. Então fui treinando as duas artes marciais e percebendo que era realmente o que eu queria para minha vida. Os campeonatos de MMA foram aparecendo, fui participando e graças a Deus vencendo as lutas. E hoje estou prestes e pronta a realizar meu sonho!”, enfatiza a atleta.

Determinação
Essa é a palavra chave da “vida”. Segundo Ariane Sorriso, o começo de tudo geralmente é difícil. E em sua carreira não foi diferente. “o esporte não tinha o ‘nome’ que tem hoje. Era difícil encontrar pessoas para apoiar. "Mas graças a Deus tivemos parceiros que nos ajudaram. Muitas pessoas desacreditavam que esse tipo de carreira daria certo. Ouvimos muitas bobeiras. Mas seguimos trabalhando, e treinando. E hoje estamos mostrando como dá certo. É minha paixão e sei que ainda temos muito que mostrar e fazer!”, garante a lutadora.
Ariane Sorriso trabalha em Prudente no Centro de Treinamento, Inside, do seu treinador Hugo Gonçalves. Lá ela dá treinos particulares de muay thai, treinos em turma, e onde faz sua preparação. Na verdade ela diz que a academia é praticamente a sua casa, pois passa o dia todo por lá. Quanto a Hugo ela diz que é o seu treinador da parte da trocação, o muay thai. Foi com ele que começou a treinar. A pessoa que fez de tudo para as coisas darem certo. “Ele sempre foi o meu espelho e incentivo para chegar aonde cheguei até agora. Graças ao Hugo comecei treinar jiu-jitsu com o Marcio Mendes, outro em quem me espelho. Que sempre me apoia e um ótimo treinador. São meus ídolos. Com certeza eles são as pessoas mais importantes na minha. É graças a eles que tudo isso foi possível. São as pessoas que sempre posso contar, tanto na vida profissional, como na particular. E isso faz de nós uma família. Agradeço por serem eles quem estão comigo. É tipo uma declaração de amor [gargalha]”, declara Ariane Sorriso.

Conquistas importantes
Todos os sábados apaixonados por lutas mostram pelo Twitter que a programação de lazer com a família é assistir Combate. Algo muito bacana nessas disputas é ver o respeito entre os atletas. É interessante porque eles estão ali no octógono na maior trocação e quando a luta termina, o abraço está sempre presente tanto nas disputas femininas, quanto masculinas. 
Exposto isso à Ariane Sorriso, como as lutas ganharam um público fiel, com famílias inteiras à frente da TV assistindo, torcendo ela diz acreditar que com o tempo conseguiu-se eliminar essa imagem de que o MMA é um esporte violento, “de briga”. “Lutadores de MMA são profissionais altamente preparados, com os mesmos objetivos. MMA não é briga, é luta. Quando a luta acaba, significa que o trabalho foi feito e é por isso que na grande maioria, os atletas se respeitam, pois têm os mesmos sonhos. Nossas ações dentro e fora do octógono contribuem diretamente para melhorar a imagem do nosso esporte e é gratificante saber que famílias inteiras, agora, nos acompanham”, comemora a menina de ouro do MMA de Prudente.