Educação

Alunos prudentinos integram projeto para deixar escola mais bonita

Grafite está entre as expressões culturais inseridas nas atividades desenvolvidas em pesquisa-ação de mestrado

Da Redação • 12/09/2018 17:43:00

Preparação para a atividade começou na tarde de ontem, com a oficina ministrada por Luli Hata. Foto: João Paulo Barbosa/AI da Unoeste

Mais de 70 alunos da Escola Estadual Miguel Omar Barreto irão grafitar uma de suas paredes durante a manhã do dia 29 deste mês. A atividade é uma das que visa deixar o ambiente escolar mais bonito. A iniciativa é de uma pesquisa-ação desenvolvida pela geógrafa Ariane Barilli de Matos junto ao Programa de Mestrado em Educação da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) de Presidente Prudente. A preparação para a atividade de grafite começou na tarde de ontem, com a oficina ministrada por Luli Hata, professora dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design Gráfico e Artes Visuais.

A professora de educação física da escola beneficiada com a pesquisa, Zirleide Cocato, conta que os alunos estão envolvidos e empolgados, de tal forma que, quando foi disponibilizada a oficina, foram mais de 200 inscritos, dentre os quais inicialmente foram selecionados 72. “Os demais terão a oficina em outras oportunidades”, conta Zirleide e comenta que a parceria com a Unoeste tem sido muito benéfica para deixar a escola não só mais bonita, mas também por promover aos alunos a oportunidade do protagonismo.

Na atividade de grafite, o primeiro momento foi de escolha da primeira parede a receber as inscrições caligrafadas e coloridas, sendo exatamente a que fica em local de maior visibilidade, por estar do lado do hall de entrada e fazer frente ao pátio, refeitório e quadra coberta. A professora Luli diz que foi uma ótima escolha e na oficina que ministrou foi para proporcionar o conceito e trabalhar a ideia de desenho como parte da proposta do tema “Meio Ambiente é o Meu Ambiente”.

Ariane ressalta que a pesquisa-ação está inteiramente relacionada à educação ambiental e tem a orientação da Dra. Raimunda Abou Gebran, sendo o intuito de conscientizar os cerca de 500 alunos da escola Omar que fazem o segundo ciclo do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e o ensino médio.  Além do grafite, as atividades são de revitalização da escola, reciclagem, mutirão de limpeza e instalação do bicicletário; demandas apresentadas pelos alunos e professores.

Pela extensão da Unoeste também estão envolvidas as professoras Leila Esturaro, do curso de Engenharia Ambiental; Yeda Ruiz Maria, do curso de Arquitetura e Urbanismo; e Fabiana Aline Alves, da disciplina de fotografia no curso de Design Gráfico e que esteve acompanhando os estudantes universitários inseridos no projeto de documentação fotográfica.

Com AI da Unoeste

 

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste