Agentes barram 9 mulheres em penitenciárias

Região

| ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

No final de semana, nove mulheres foram impedidas de entrar nos estabelecimentos prisionais subordinados à Croeste (Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado). Durante as visitas, elas tentaram levar objetos ilícitos nos presídios, o que foi flagrado na vistoria. Após as abordagens, elas foram encaminhadas às delegacias locais, e os presos que receberiam os objetos passaram por procedimentos de infração disciplinar.

Em Presidente Venceslau, na Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira, duas mulheres, companheiras de presos, foram barradas na entrada da unidade após serem flagradas com sete aparelhos de barbear, com um cartão de memória em cada aparelho. Os objetos estavam em meio às refeições. A Polícia Militar foi acionada para os procedimentos de praxe e as mulheres suspensas do rol de visitas.

Durante fiscalização na Penitenciária Tacyan Menezes de Lucena, em Martinópolis, uma mulher foi flagrada enquanto tentava entrar na unidade com um invólucro introduzido em sua genitália, que continha um micro aparelho de telefone celular. Com a descoberta, a visitante foi encaminhada para delegacia de polícia da cidade e um procedimento de infração disciplinar foi instaurado ao seu companheiro, preso na unidade.

Também em Martinópolis, uma visitante foi suspensa do rol de visitas após tentar entrar na Penitenciária ASP Lindolfo Terçariol Filho com cocaína. A substância, que estava ocultada no forro da peça íntima, foi apreendida.

No sábado, uma mulher foi detida pelos agentes da Penitenciária de Flórida Paulista pelo ilegal de um aparelho micro celular na penitenciária. O objeto foi descoberto enquanto ela realizava o procedimento de revista no aparelho body scanner. Devido ao flagrante, ela foi conduzida à delegacia local para que fossem tomadas medidas pela conduta. O objeto apreendido foi encaminhado juntamente com a visitante à Delegacia de Polícia de Flórida Paulista.

Ainda no sábado, uma visitante tentou entrar na Penitenciária de Junqueirópolis com três recortes de papel, do tipo cartão, camuflados nas tiras de sustentação na bolsa de alimentos. De acordo com informações da diretoria, a suspeita era de que os objetos poderiam se tratar do entorpecente K4 – maconha sintética –. Diante do flagrante, a mulher foi encaminhada ao plantão policial para averiguação e apreensão do material. Além disso, a visitante foi suspensa provisoriamente do rol de visitas e o sentenciado, removido para o Pavilhão Disciplinar, onde aguarda apuração dos fatos.

Ainda na unidade, por volta das 9h10 de domingo, uma mulher foi abordada após o aparelho de revista presenciar um objeto em suas partes íntimas. Devido à suspeita, ela se prontificou espontaneamente em retirar o invólucro do corpo, que se tratava de uma placa de aparelho micro celular. Na mesma ocasião, durante a fiscalização dos alimentos levados, foram localizados 110 comprimidos com uma visitante, que aparentavam ser estimulante sexual. Já na Penitenciária Ozias Lúcio dos Santos, em Pacaembu, a mãe de um sentenciado tentou levar ao filho uma embalagem de achocolatado em pó, que continha maconha no interior. Diante do fato, a Polícia Militar foi acionada e a visitante conduzia para a delegacia de polícia da cidade.

Comente com o editor

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste