Agenda 2030 olha para o futuro e realça indicadores positivos

Está saindo do forno o primeiro relatório dos esforços paulistas para o cumprimento da Agenda 2030, com os respectivos indicadores. A Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas) - 2015 a 2030 é um plano de ação com 17 objetivos e 169 metas. Sua formulação iniciou-se em 2013, após a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, “Rio+20”, de 2012. Os ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) foram adotados por 193 países-membros das Nações Unidas, inclusive o Brasil, por ocasião da Cúpula de Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015. Os ODS envolvem questões de desenvo

  • 06/07/2019 06:00
  • Contexto Paulista

Os avanços

Estes são alguns dos resultados significativos já alcançados pelo Estado de São Paulo especificamente em relação à manutenção da vida, com base em dados de registro civil:

  • A mortalidade na infância no Estado de São Paulo diminuiu quase 78% desde 1980 – passou de 56,9 para 12,5 óbitos por mil nascidos vivos. Com isso, atinge, desde 1997, a meta preconizada para 2030 (25 óbitos de menores de cinco anos por mil nascidos vivos);
  • Enquanto no Brasil observa-se aumento contínuo das mortes por agressões entre 1980 e 2016, o Estado de São Paulo, a partir de 2000, quando atingiu o maior índice de mortalidade por agressões ao longo de todo o período considerado (42,0 óbitos por 100 mil habitantes), passou a registrar processo de reversão dessa tendência, alcançando, em 2016, seu menor índice (10,8 mortes por 100 mil), com decréscimo de 74,7% nesses 16 anos.

 

Esforço deve continuar

Na análise de órgãos como a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), o Estado de São Paulo já superou algumas das metas propostas e está próximo de atingir outras. “Entretanto, ainda há a necessidade de esforços adicionais, sobretudo por meio da conjugação de ações da sociedade civil e políticas governamentais integradas, nas três esferas de governo, para avançar nessa trajetória, superando as dificuldades e aproveitando as oportunidades que o contexto histórico tem oferecido”, pondera comunicado da Fundação Seade que acompanha o relatório, divulgado há poucos dias.

 

Pesquisa jovem

Um projeto de desenvolvimento e análise experimental de um gerador de hidrogênio utilizando energia limpa foi selecionado entre as dez melhores propostas empreendedoras do Programa Empreenda Santander 2019, categoria "Universitário Empreendedor". Seu autor é Lucas de Almeida Rezende, mestrando da Unesp no campus de Guaratinguetá.

 

Parceria no campo

A Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, do campus da Unesp em Botucatu encontrou na colaboração de uma startup da cidade a chance de reativar o setor de ovinocultura da Fazenda Edgárdia. O convênio colhe bons resultados: a área com 110 mil metros quadrados voltou a ser utilizada no início deste ano.

 

Orçamento de 2020

Proposta que estabelece uma prévia do orçamento estadual para o próximo ano já passou pelos deputados estaduais paulistas. A votação da medida, que reúne as metas e prioridades de investimento do governo para 2020, se deu por 68 votos a favor e 12 contrários. O líder do governo, Carlão Pignatari (PSDB), comemorou: “Com certeza conseguiremos diminuir a carga tributária para o contribuinte paulista e fazer com que o Estado avance e melhore cada vez mais a vida do povo paulista."

 

9 de julho

A Revolução Constitucionalista de 1932 completa 87 anos nesta terça-feira. Os membros do ato em que "São Paulo enfrentou o Brasil sozinha" são constantemente lembrados por historiadores. A Lei Estadual 9497/1997 instituiu o dia 9 de Julho como feriado estadual, sendo a data magna do Estado, considerada por muitos a mais importante da história paulista. No dia 9 de julho daquele ano estourou o movimento em defesa de eleições livres e de uma nova Constituição nacional. Após a extinção do Congresso Nacional e das assembleias legislativas, comandada por Getúlio Vargas, os dois partidos que na época apoiaram a Revolução de 1930, o Partido Republicano Paulista e o Partido Democrático, se uniram em São Paulo e formaram a Frente Única, com o objetivo de lutar contra a ditadura do governo provisório. Influenciados pelos estudantes Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (a conhecida sigla M.M.D.C.), os paulistas foram convocados a diversas manifestações.

 

Capital da Revolução

Após três meses de combates e a situação do Estado tornando-se insustentável, com a asfixia comercial e o cerco militar do governo federal acuando as tropas constitucionalistas, no dia 2 de outubro foi assinada na cidade de Cruzeiro, no Vale do Paraíba, a rendição dos paulistas, devolvendo a Força Pública do Estado para suas funções. A cidade recebeu o título honorífico de "Capital da Revolução Constitucionalista".