Adotar é um ato de amor e pode transformar vidas: humana e animal

  • 19/03/2019 06:00

Quando se fala em adotar, se fala em aceitar legalmente alguém ou algo como filho, concedendo-lhe direitos, bem-estar. E essa adoção não é só de seres humanos. Tem também os tão fofinhos bichinhos, amor puro e incondicional em forma de quatro patas.

Sem “condenar” quem compra seu animal de estimação, a ideia aqui é falar sobre como a adoção faz bem para a saúde humana e ainda resgata uma vida animal, proporcionando amor, cuidado e muito carinho. O interessante é que sentimentos bons são doados a esses bichinhos, mas o retorno é imensamente maior.

O amor ofertado por esses animaizinhos para quem pegou para criar é imensurável. Na maioria das vezes, são peludos tirados das ruas, vítimas de maus tratos, doentes, entre outros. É algo tão importante e saudável que tem uma data especial para isso. Dia 14 de março foi comemorado o Dia Nacional dos Animais. Contemplando animais domésticos e selvagens, a data é momento de conscientização para o bem-estar dos bichinhos. Maus tratos e abandono contra animais de estimação, como cachorros e gatos, por exemplo, ainda são comuns. Por isto é necessário alertar para a importância de atitudes como adoção responsável e bons cuidados com os animais.

Animais abandonados nas ruas tornam-se alvos de maldade constantemente, acabam morrendo de fome ou atropelados. A sociedade pode mudar esta realidade e passar a ver a adoção como uma alternativa viável.

Como noticiado neste diário, o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) promoveu a primeira Feira de Adoção de Cães e Gatos de 2019. O objetivo é recolher animais de rua e que podem trazer zoonoses, cuidar bem deles e entregar para famílias dispostas a acolher e dar o amor que eles merecem.

Um cão adotado, por exemplo, traz felicidades ao lar, além do novo dono estar salvando uma vida. Tente! Dê um novo sentido para a sua rotina!