9 mulheres são barradas durante procedimentos de revista em presídios

ROBERTO KAWASAKI • 07/03/2018 10:07:12

No último final de semana, os estabelecimentos prisionais de Presidente Venceslau, Pacaembu, Irapuru, Martinópolis e Lucélia, pertencentes à Croeste (Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado), registraram tentativas de inserção de objetos ilícitos nas unidades. Durante as abordagens ocorridas nos presídios, os agentes barraram nove mulheres nos procedimentos de revista. De acordo com as regras do sistema penitenciário, os visitantes flagrados portando objetos proibidos no local são excluídos do rol de visitas e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil. Entretanto, não respondem na esfera criminal. Além disso, é instaurado um procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais.

Em Presidente Venceslau, no sábado, duas visitantes foram flagradas ao tentar entrar na Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira com dois cartões de memória na barra das calças. Após a descoberta, as mulheres confessaram a ação e entregaram o material aos agentes. Elas foram retiradas do local pela Polícia Militar e os sentenciados envolvidos responderão a um procedimento disciplinar apuratório.

Ainda no sábado, na Penitenciária Ozias Lúcio dos Santos, em Pacaembu, uma mulher tentou entrar na unidade prisional com um invólucro de erva esverdeada no forro da calcinha, que aparentava ser maconha. Surpreendida durante o procedimento de revista, ela foi conduzida à delegacia local para serem tomadas as devidas providências. O companheiro da mulher, que receberia a droga, foi isolado preventivamente para apurar uma eventual cumplicidade no caso. No dia seguinte, o aparelho de raio-x flagrou duas mulheres com atitudes suspeitas entrando na penitenciária. Durante uma vistoria nos alimentos trazidos para os companheiros, com uma delas foi encontrado um frasco de desodorante que continha cola instantânea e com a outra, um carregador de celular. Mediante o fato, ambas foram levadas à Delegacia de Polícia.

Na Penitenciária de Irapuru, uma visitante tentou entrar no local com duas placas de aparelho celular escondidas na roupa. Por meio do scanner corporal, foi surpreendida pelos agentes e levada para a delegacia.

No domingo, durante o procedimento de revistas na Penitenciária Tacyan Menezes de Lucena, em Martinópolis, duas mulheres foram barradas na entrada da unidade após atitudes suspeitas. Na ação de abordagem dos agentes, em uma delas foi encontrado um micro aparelho de celular escondido na genitália e com a outra, um pó branco que aparentava ser cocaína. As mulheres foram levadas à delegacia e tiveram a visita suspensa.

Já na Penitenciária de Lucélia, no mesmo dia, uma mulher tentou burlar a segurança ao entrar na unidade prisional. Após levantar suspeitas nos agentes, o scanner corporal identificou que ela carregava um micro celular no órgão genital. Encaminhada para a delegacia, ela foi suspensa do rol de visitas e o companheiro foi encaminhado ao pavilhão disciplinar para apuração dos fatos.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste