Paulo Miguel - Estoques de casas agropecuárias estão abastecidos de vacinas

Foto: Paulo Miguel - Estoques de casas agropecuárias estão abastecidos de vacinas

IMUNIZAÇÃO

742.290 bovídeos devem ser vacinados contra aftosa

Número se refere aos rebanhos de bovinos e bubalinos de zero a 24 meses que serão contemplados pela segunda etapa de vacinação contra a doenças nos EDAs de Prudente, Dracena e Venceslau

  • 16/11/2019 08:15
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Iniciada em 1º de novembro, a segunda etapa de vacinação dos bovídeos (bovinos e bubalinos) contra a febre aftosa já movimenta casas agropecuárias da região. Ao todo, deverão ser vacinados 742.290 animais. Nos municípios que compõem o EDA (Escritório de Desenvolvimento Agropecuário) de Presidente Prudente, 291.396 cabeças de zero até 24 meses de idade deverão ser vacinadas, destas, até o dia 7, 22.608 já haviam sido imunizadas. No EDA de Dracena, 7.902 dos 129.997 bovídeos já foram vacinados. No escritório de Presidente Venceslau, das 320.897 cabeças, 19.497 já estão imunes.

Os dados são da CDA (Coordenadoria de Defesa Agropecuária), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento. O período para compra da vacina se estende até dia 30 de novembro e o prazo para a declaração da vacinação de prolonga até 6 de dezembro. A assessoria da CDA explica que para o pecuarista realizar a declaração do saldo de seu rebanho e dos dados da vacinação, basta acessar o sistema Gedave (https://gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br/) ou realizá-la em papel por meio da entrega do formulário disponível no site da CDA (https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/) devidamente preenchido, em uma das unidades da coordenadoria.

“A participação de todos os produtores, vacinando seus bovinos e bubalinos, é fundamental para garantir a saúde do rebanho, obedecer à obrigatoriedade da legislação vigente e contribuir para a melhoria do status sanitário não só do Estado de São Paulo, mas de todo país”, enfatiza a  médica veterinária e diretora do Grupo de Defesa Sanitária Anima, Erika Ramos Mello.

MOVIMENTO JÁ INICIOU

EM CASAS AGROPEUÁRIAS

O sócio-proprietário da casa agropecuária Raça Forte, em Prudente, Leandro Bezerra de Menezes, 66 anos, afirma que a procura já é notável, e que desde outubro os pecuaristas já buscam se informar sobre a vacinação. Leandro confirma que os estoques estão abastecidos e que a redução da dose da vacina de 5 ml para 2 ml não fez diferenças nas vendas.

Compartilha da mesma visão o pecuarista e proprietário da Agropecuária Scaliante, em Dracena, João Ricardo Scaliante, 48 anos. Ele acredita que o maior movimento ocorrerá a partir da semana do dia 19 deste mês. Ele, que possui criação de bovídeos, vê vantagens na diminuição da dose desde a primeira etapa, confirmando, por experiência própria, a redução dos casos de reações alérgicas nos animais.

A vacinação é obrigatória. Deixar de vacinar sujeita o criador a multas de cinco Ufesps (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo), R$ 132,65 por cabeça. Por deixar de comunicar, três Ufesps, R$ 79,59 por cabeça, destaca a assessoria.

Balanço das vacinações até 7 de novembro

REGIONAL

Bovídeos

Total

Não vacinados

Vacinados

%

EDA de Dracena

129.997

122.095

7.902

6,079 %

EDA de Presidente Prudente

291.396

268.788

22.608

7,759 %

EDA de Presidente Venceslau

320.897

301.400

19.497

6,076 %

TOTAL

742.290

692.283

50.007

 

Fonte: CDA