Cedida - Eleições ocorreram no domingo, na EE Fernando Costa, com tranquilidade

Foto: Cedida - Eleições ocorreram no domingo, na EE Fernando Costa, com tranquilidade

CRIANÇA E ADOLESCENTE

6,8 mil prudentinos escolhem conselheiros tutelares

Das 10 eleitas, quatro já exercem a função; elas serão empossadas em 10 de janeiro de 2020 e cumprirão mandato de quatro anos

  • 08/10/2019 05:19
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Atendendo às expectativas dos organizadores das eleições para conselheiros tutelares de Presidente Prudente, o número de votantes superou os da última eleição em quase 2 mil votos. Votaram, para escolher os representantes da criança e adolescente, 6.869 cidadãos, de acordo com a presidente do CMDCA (Conselho Municipal de Proteção aos Direitos da Criança e Adolescente), Ariane Lopes Vieira Jacintho Toledo César, 33 anos, número que ainda é pequeno em relação à população votante da cidade.

“Essa votação demonstra que a população está mais participativa, prestando atenção na importância do Conselho Tutelar”, salienta Ariane. Dos 35 que foram candidatos, 10 conselheiros – todas mulheres - foram eleitos (veja abaixo), cinco para cada conselho existente em Prudente. Elas serão empossadas em 10 de janeiro do próximo ano e cumprirão mandato de quatro anos até 9 de janeiro de 2024, informa a Secom (Secretaria Municipal de Comunicação).

A Secom destaca, ainda, as atribuições destas novas conselheiras que serão inseridas no quadro de funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social. “Os conselheiros tutelares são encarregados de zelar pelos direitos da criança e do adolescente de acordo com ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente]”, pontua a pasta.

OUTRO DESTAQUE DAS

ELEIÇÕES: RENOVAÇÃO

Ariane enfatiza que o resultado das eleições ocorridas no domingo na EE (Escola Estadual) Fernando Costa demonstra a renovação do quadro de conselheiros do município. Das 10 eleitas, apenas quatro já exercem a função e conseguiram se reeleger. As seis restantes pela primeira vez irão exercer a função.

“Pessoas novas votaram e pessoas novas foram eleitas. É um reflexo da participação popular”, associou a presidente do CMDCA. “O maior desafio é tirar, no domingo, as pessoas de casa”, reitera Ariane, que tem visto esse objetivo lentamente se concretizar.

As 10 eleitas: Gisele Renata Marchioli Marques Santos (785 votos); Paloma Leonel Rodrigues Antônio (406 votos); Raquel Alfaro Ovando (339); Diná Albano da Cruz (324); Lara Telles Peres (302); Amanda Gomes de Souza (282); Debora e Silva Nascimento (269); Monica Alessi Zanuto (267); Vanessa Medeiros Malacrida Silva (266); e Ariadne Carla de Almeida Martins Cortes Real (262).

ÚLTIMAS DO AUTOR