20 anos de compromisso com uma escola pública de qualidade

  • 04/08/2019 05:10
  • Edimar Aparecido da Silva e Marta Campos de Quadros

Junto às comemorações do “Jubileu de Diamante” da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp de Presidente Prudente, que completa 60 anos, o Grupo de Pesquisa “Formação de Professores, Políticas Públicas e Espaço Escolar” (GPFOPE), celebra seus 20 anos de existência e compromisso com a busca da melhoria de uma escola pública de qualidade e para todos.

O grupo surgiu a partir do “Projeto Núcleo de Ensino da Unesp”, em 1999, com o objetivo de incentivar ações que contribuíssem para uma maior inter-relação entre universidade e escolas públicas no enfrentamento de problemas educacionais. Desenvolveu uma ação que buscava discutir e refletir sobre a formação de professores e o fracasso escolar na escola pública.

 Com a criação do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado – em 2001, o GPFOPE se insere na linha de pesquisa denominada, naquela época, “Políticas Públicas, Organização Escolar e Formação de Professores”, constituída, então, por três docentes: Alberto Albuquerque Gomes, Cristiano Amaral Garboggini Di Giorgi e Yoshie Ussami Ferrari Leite.

O Grupo teve ao longo destes 20 anos como eixos norteadores: a) Compreensão das políticas educacionais em âmbito local, regional, nacional e internacional; b) Formação inicial e continuada de professores e profissionais da educação, principalmente naquilo que concerne às políticas educativas e práticas docentes, e, c) Compreensão e intervenção no espaço escolar.

Em seus encontros quinzenais, o GPFOPE realiza a discussão de projetos de pesquisa e trabalhos de mestrandos, doutorandos, alunos de iniciação científica e de pesquisadores participantes. Também agrega a leitura e discussão de textos relativos às questões de metodologia de pesquisa em Educação e textos teóricos sobre as temáticas norteadoras do grupo.  Estes espaços colaboram na formação de pesquisadores e orientandos na qualificação e aprofundamento das investigações do campo educacional, através da crítica comprometida em suas produções acadêmicas.

Durante estes 20 anos, do total de 462 trabalhos defendidos no âmbito do PPGE, cerca de 61 trabalhos foram efetuados por membros do GPFOPE – 50 dissertações de mestrado e 11 teses de doutorado. Encontram-se em processo seis trabalhos – quatro teses e duas dissertações. Também se destaca o desenvolvimento de uma pesquisa em nível de pós-doutorado.

A trajetória de produção acadêmica do grupo envolve a efetivação de duas pesquisas coletivas, intituladas “Necessidades formativas de professores de redes municipais: contribuições para a formação de professores crítico-reflexivos” e “Desenvolvimento profissional do gestor escolar na perspectiva da pesquisa-ação: das representações à reorganização escolar” (2012-2015) - vinculada à Cátedra Unesco – Fundação Carlos Chagas-SP/Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed).

Desde 2012, o GPFOPE realiza anualmente o “Seminário Melhoria da Escola Pública” que busca integrar professores das redes públicas de ensino, alunos de graduação e pós-graduação e pesquisadores do ensino superior. Neste ano, abordará a temática “Escola Pública de Qualidade: tempos difíceis e resistência”, nos dias 13, 14 e 15 de agosto no Auditório da Diretoria Regional de Ensino. Nesta ocasião, o Grupo lançará dois livros reunindo a produção de seus integrantes e convidados, marcando esta produtiva trajetória.

Passados 20 anos da criação do GPFOPE, o grupo construiu uma identidade marcada pela luta, resistência e compromisso com a escola pública de qualidade e para todos.

 

Edimar Aparecido da Silva, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação FCT/UNESP e membro do GPFOPE.  E-mail: edimar100587@gmail.com

Marta Campos de Quadros, Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, pesquisadora do GPFOPE. E-mail: radiocapelinha2@gmail.com

 

ÚLTIMAS DO AUTOR