Paulo Miguel - Lucianne e Victor trataram dos direitos e deveres dos agentes de saúde

Foto: Paulo Miguel - Lucianne e Victor trataram dos direitos e deveres dos agentes de saúde

POLÍTICAS PÚBLICAS

18 municípios somam 574 agentes de saúde

Do total, 271 (47,21%) atuam em Prudente, aponta o Sintrapp; ontem, dia em alusão à categoria, profissionais se reuniram para debater seus direitos e deveres

  • 05/10/2019 07:55
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Nos 18 municípios da região de Presidente Prudente, cujos funcionários municipais são representados pelo Sintrapp (Sindicado dos Servidores Municipais de Presidente Prudente e Região), atuam 574 agentes de saúde, entre os quais 365 são agentes comunitários, 126 de combate a endemias e 83 atendentes de enfermagem e visitadores sanitários - quase 95% deles possuem ao menos o ensino médio completo. Destes, 271 (47,21%) atuam na capital do oeste paulista (veja tabela). Este retrato exposto pelo sociólogo e supervisor técnico do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), Victor Pagani, 37 anos, demonstra o alto índice de qualificação destes funcionários públicos e, justamente para discutir a situação atual do funcionalismo é que se reuniram os agentes de saúde para um seminário.

O evento de “formação e celebração” no Dia Mundial do Agente de Saúde ocorreu ontem, no salão da Apea (Associação Prudentina de Esportes Atléticos) e, de acordo com a organizadora e secretária de formação do Sintrapp, Maria Ângela Rubini, 52 anos, tem como objetivo discutir, através do tema “Políticas públicas de saúde: A cidadania e dignidade da pessoa como direito fundamental”, se os direitos dos trabalhadores estão sendo respeitados, e os deveres cumpridos, ou seja, efetuar uma análise do trabalho cotidiano realizado pelos agentes de saúde. “Enquanto sindicato, o que podemos fazer?”, indaga Ângela, explicando a contribuição do Sintrapp no seminário.

Os agentes Adilson José Depolito, 47 anos, e Sérgio Diniz Abreu, 52 anos, representando o combate a endemias e as ESFs (Estratégias de Saúde da Família), destacaram que esse tipo de troca entre diversas áreas da saúde pública é positivo, também para a sociedade, pois os agentes têm função decisiva no elo entre população e serviço médico.

RESGATE DA HISTÓRIA,

OLHAR PARA O FUTURO

O tema dos direitos e deveres, em voga em todo Brasil, foi enfaticamente destacado nas palestras ministradas por Victor e pela agente do combate a endemias, Lucianne Tahan, 40 anos. A palestrante falou de como os direitos da classe foram conquistados, como a regulamentação de carreira, piso mínimo nacional e adicional de insalubridade. O sociólogo, por sua vez, abordou tendências globais que afetam as condições de trabalho e os processos de transformações dos direitos sociais em mercadorias.

Municípios representados pelo Sintrapp

Presidente Prudente (sede), Alfredo Marcondes, Caiabu, Emilianópolis, Estrela do Norte, Flora Rica, Iepê, Indiana, Mirante do Paranapanema (subsede), Nantes (subsede), Osvaldo Cruz, Piquerobi, Pracinha, Sagres, Salmourão, Sandovalina, Santo Expedito e Tarabai.

 

Fonte: Site do Sintrapp

Agentes de saúde – Prudente e região

 

Agentes comunitários

Agentes de combate a endemias

Atendentes de enfermagem e visitadores sanitários

TOTAL

Prudente

127

85

59

271

Região

365

126

83

574

Fonte: CNES/Datasus/Ministério da Saúde

ÚLTIMAS DO AUTOR