Arquivo - Em trabalho de campo, 69 escorpiões foram encontrados

Foto: Arquivo - Em trabalho de campo, 69 escorpiões foram encontrados

ALERTA

Prudente soma 76 casos de picada de escorpião em 2 meses

Além disso, 69 aracnídeos da espécie foram encontrados durante trabalho intensivo do Centro de Controle de Zoonoses; no total, 422 imóveis foram inspecionados

  • 07/03/2019 06:00
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

Antes mesmo de o verão começar, o Ministério de Saúde alertou sobre a necessidade de aumentar os cuidados referentes a acidentes com escorpiões entre os meses de dezembro e março. A indicação torna-se maior, uma vez que Presidente Prudente contabilizou 76 casos de picada envolvendo o aracnídeo, nos dois primeiros meses do ano. Em detalhes, os dados do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) mostram que, em janeiro e fevereiro, respectivamente, foram registrados 59 e 17 acidentes escorpiônicos.

Por conta disso, e a poucos dias de finalizar o período, o centro, em parceria com a VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), intensificou os trabalhos de combate e localização do aracnídeo e localizou mais 69 animais peçonhentos. Entre os dias 6 e 25 de fevereiro, equipes inspecionaram 422 imóveis de Presidente Prudente.

Conforme informações da Prefeitura, o efetivo veio com a intenção de identificar possíveis focos da praga urbana e orientar os moradores quanto às medidas de prevenção. Ao longo do período, além das localizações, a ação resultou na notificação de 49 imóveis, que devem promover a limpeza de terrenos, retirada de entulho, entre outros.

 “A visitação domiciliar abrangeu tanto a casa do solicitante como os demais imóveis da vizinhança, incluindo terrenos, casas em construção, praças e áreas públicas. Observou-se que o aparecimento de escorpião nas residências esteve relacionado com acúmulo de material inservível, entulho, sujidades em geral, bem como a existência de terrenos baldios e imóveis desocupados”, explica o gerente do CCZ, João Henrique Artero de Carvalho Leite.

Prevenção

O CCZ recebe com constância reclamações de moradores, bem como acompanhado por O Imparcial, a respeito da aparição de escorpiões. Quando isso ocorre, o médico veterinário explica que ações são tomadas no local específico, porém, as medidas de prevenção são importantes, de modo a eliminar as condições favoráveis ao abrigo e alimentação destes animais nos imóveis, sobretudo nas épocas do ano que em há a alta das temperaturas e aumento das chuvas.

Dentre elas, as recomendações consistem em não deixar o acúmulo de entulhos nos quintais, jardins e terrenos; armazenar o lixo em sacos plásticos fechados para evitar baratas e outros insetos que sirvam de alimento para os escorpiões; e mudar periodicamente de lugar materiais de construção, lembrando-se sempre de proteger as mãos com luvas grossas na realização deste trabalho. Ademais, João Henrique ainda detalha que é essencial não atear fogo em terrenos e manter conservado qualquer lote vazio situado a cerca de dois metros das redondezas de imóveis ocupados.

Histórico

Como noticiado por este diário, os ataques envolvendo tais animais peçonhentos cresceram 7,84%, até novembro do ano passado, no DRS-11 (Departamento Regional de Saúde), ao se comparar com 2017, conforme dados atualizados pela Secretaria de Estado da Saúde. Por outro lado, no início deste ano, O Imparcial também detalhou o balanço de 2018 por parte do CCZ, quando Prudente registrou aumento de 45,66% em infestação de escorpiões: 1.410 aparecimentos no último ano, enquanto que, em 2017, a incidência foi de 968.

SAIBA MAIS

No mesmo período, agentes do CCZ realizaram visitas em 67 escolas municipais com o objetivo de orientar os funcionários quanto às medidas de controle de escorpiões, além de apontar as melhorias necessárias para evitar o aparecimento e a permanência de escorpiões no local. Em todas as escolas municipais serão realizadas ações educativas.

Algumas medidas de prevenção:

- Não acumular lixo e entulho nos quintais, jardins e terrenos baldios;

- Não deixar acumular lixo e entulho nos quintais, jardins, terrenos baldios e ao redor das residências;

- Evitar a formação de restos de obras, materiais de construção e terraplanagem e superfícies sem revestimento;

- Colocar o lixo em sacos plásticos fechados para evitar baratas e outros insetos;

- Mudar periodicamente de lugar materiais de construção que estejam armazenados;

- Retirar de paredes e muros plantas ornamentais densas, arbustos e trepadeiras;

- Não realizar queimadas em terrenos baldios, pois promove o desalojamento de escorpiões.

- Evitar folhagens de jardins junto às paredes externas; mantenha jardins e gramados aparados e bem cuidados.

Fonte: Ministério da Saúde