É possível torcer pela seleção sem deixar preocupação pelo país de lado

20/06/2018 04:10:00

O Brasil vive a Copa do Mundo. As pessoas se organizam para não perderem lance algum. Debatem as jogadas, fazem suas apostas, se juntam para assistir aos jogos. Tudo pela maior competição futebolística mundial. Há quem torce para que o hexa chegue logo. Há quem torce para que tudo dê errado. Cada um com sua opinião e visão sobre o campeonato.

Porém, em tempos em que a internet (leia-se redes sociais) parece ter seu próprio conceito, muitos criticam qualquer que seja o posicionamento. Há quem defenda a ideia de que a Copa poderia ser “boicotada” e que brasileiro algum deveria, se quer, assistir ou torcer. Que o país passa por sérios problemas econômicos – o que não deixa de ser uma realidade – e que “parar” a vida para vibrar por uma seleção em que há jogadores ganhando “bilhões de reais” não vale a pena. Tem quem fomenta a ideia de que “nada adianta ir às ruas protestar” ou “ter a greve dos caminhoneiros”, se todos vão assistir à Copa do Mundo.

Porém, uma coisa não complementa a outra e muito menos tira a importância dessa ou daquela. Muito mais do que problemas econômicos, o Brasil é machucado no quesito moral e cultural. São itens esquecidos e que, certamente, se tivessem seus valores enaltecidos, muitas coisas seriam e estariam diferentes por aqui. A começar pela corrupção explícita e nojenta, capaz de embriagar uma nação.

A Copa do Mundo não vai alterar nenhuma destas situações. A competição em si é algo saudável, que une gerações e culturas. Que ensina que ninguém é inimigo de ninguém e que há apenas adversários em busca de um mesmo objetivo. O que corrói são as “falcatruas” deixadas pela humanidade (parte dela) corrompida pela sede da ganância, como no caso de obras inacabadas e superfaturadas aqui no Brasil, para a competição de 2014.

Gostar de futebol não coloca ninguém em uma posição de não estar se importando com os problemas enfrentados pelo Brasil. Colocar a tradicional amarelinha não demonstra se eu concordo ou não com algum lado político. A Copa ameniza o sofrimento de um povo tão sofrido e faz abrilhantar esperanças de tantas pessoas que enxergam na bola, a oportunidade de vida. Torcer para que o hexa chegue, que o Neymar e Gabriel Jesus façam gols, não faz com que eu ou você seja menos consciente na hora de apertar a tecla verde em outubro. Menos apontamentos e mais ação. Vai Brasil... em todos os sentidos!

 

 

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste