GUERREIRAS E EXEMPLOS

​​​​​​​Mulheres descrevem experiências na maternidade

  • 12/05/2019 08:20
  • GABRIEL BUOSI - Da Reportagem Local

O segundo domingo do mês de maio foi escolhido há muito anos para representar o dia daquelas mulheres que dedicam toda uma vida para ver a felicidade dos filhos e que não cansam de dar dicas, conselhos e carinhos que confortam e dão esperança para dias melhores. Mãe, mamãe, mãezinha, mamis, mãezoca, velhinha, mainha, mamuska, chuchu, coroa, princesa e muitos outros: não importa o apelido ao qual você a chama, aproveite o dia de hoje para demonstrar o amor e reciprocidade de um sentimento que como todas falam, é único e difícil de ser explicado. Às mamães leitoras, O Imparcial deseja um dia de muita felicidade. E para comemorar a data, a reportagem foi às ruas para saber a opinião delas sobre essa missão.

O que é ser mãe para você?

Priscila Bezerra

32 anos, assistente administrativo

2 filhos

“Ser mãe é o motivo pelo qual eu levanto todos os dias da cama. Quero sempre o melhor para eles e por isso enfrento o dia a dia”


Amanda Franklin

20 anos, autônoma

1 filho

“É crescer a cada dia que passa e saber que será um eterno aprendizado. Meu filho é meu orgulho de viver”

 

Ana Peixoto

29 anos, dona de casa

1 filho

“Para mim significa a razão de tudo. Chega a ser inexplicável esse sentimento, inclusive por estar grávida de mais um”

 

Maria Inês Domingos

60 anos, professora

2 filhos

“É conhecer o verdadeiro sentido da palavra amor e experimentar esse carinho diariamente sem se cansar”

 

Ivanete Monteiro

57 anos, serviços gerais

4 filhos

“Sei que é uma tarefa sofrida, mas no fim das contas me sinto muito feliz e não trocaria por nada essa dádiva”

 

Pâmela Gaspar

29 anos, dona de casa

2 filhos

“É um trabalho cansativo, mas ao mesmo tempo compensador por tudo de bom que vivemos”

 

Letícia Bressan

66 anos, aposentada

3 filhos

“Ser mãe para mim é a melhor coisa do mundo. Me sinto amada, querida e muito feliz ao lado deles”.

 

Valdite Monteiro

59 anos, dona de casa

3 filhos

“Representa para mim uma dádiva de Deus. Não poderia existir coisa melhor do que ser mãe”

 

Angélica Izidoro

43 anos, dona de casa

4 filhos

“É ser apaixonada igualmente por todos os filhos e se sentir igualmente amada por esse papel”

 

Rosângela Ferreira

38 anos, auxiliar de farmácia

3 filhos

“É saber se entregar para esse dom de ser mãe e aproveitar cada minuto. Sou muito feliz assim”