INTERCÂMBIO CULTURAL

“MPB Dança 2019” conta com 130 bailarinos divididos em 11 grupos

Apresentações ocorrem neste domingo, às 19h30 no Teatro do Centro Cultural Matarazzo; participantes são de Prudente e de outras localidades

  • 16/06/2019 09:10
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

O MPB Dança, iniciativa da Secult (Secretaria Municipal de Cultura de Presidente Prudente), retorna sua edição em 2019. O evento é uma mostra sem caráter competitivo, que objetiva oportunizar, difundir e incentivar a dança por meio da criação coreográfica e expressiva. O objetivo do projeto é valorizar as iniciativas de investigação, promover a formação de plateia, bem como o intercâmbio cultural entre os grupos, companhias e escolas de dança. Neste ano, o evento terá 14 apresentações de 11 grupos inscritos. Destes, seis são coletivos de dança de Presidente Prudente e outros cinco de cidades da região, somando mais de 130 bailarinos envolvidos. As apresentações ocorrem no dia 16 de junho no Teatro Paulo Roberto Lisbôa.

Os bailarinos selecionados participarão das modalidades: Ballet Clássico; Ballet de Repertório,

Dança Contemporânea com abertura para dança teatro; Estilo Livre; Jazz; Danças Urbanas e Dança de Salão. Poderão se organizar em solos, duos, trios ou conjuntos conforme as disposições do regulamento; as coreografias terão o tempo máximo de 5 minutos, não sendo aceitas trocas ou substituições.

Foram aceitas somente coreografias inspiradas em canções clássicas da música popular brasileira, cantadas ou instrumentais, compostas e interpretadas por compositores brasileiros da bossa nova até os mais atuais considerados, “Nova MPB”. Juntamente com a inscrição, os participantes encaminharam a música de cada coreografia.

 

A oportunidade

O MPB Dança foi criado em 2002 com Elis Regina sendo a intérprete da MPB homenageada. Segundo o assessor da Secult Denilson Biguete, o projeto é tradicional da Secretaria de Cultura e já passou por varias fases e adequações e, neste ano, está com um novo regulamento que permite com que os criadores tenham uma livre escolha do que irão coreografar. De acordo com ele, trata-se de um evento que permite criações inéditas, que de alguma forma permitem com que os bailarinos, coreógrafos e estudantes de dança, pesquisem também sobre o estilo musical; além de permitir que essas produções sejam feitas através da MPB, logo, uma forma de diálogo da música dentro da dança. “Quem gosta de música de qualidade vem para ouvir e, automaticamente, acessa a linguagem da dança. A mistura dessas duas linguagens é sempre muito potente dentro da criação artística”, explica.

Um das apresentações confirmados no evento será a do grupo de dança da Escola Beth Libório, com a coreografia “Papo de boteco”, do coreógrafo André Pompilio. De acordo com a diretora, professora e coreógrafa da escola Beth Libório, a coreografia trará ao público a alegria de um happy hour.

A Escola de Dança é um estabelecimento de ensino de caráter técnico–artístico e vem trabalhando na formação de bailarinos através de uma proposta educacional planejada, buscando desenvolver o estudo da dança através da formação correta e consciente do movimento, incentivando a capacidade de iniciativa e autoconfiança, estimulando o trabalho em equipe, o espírito cooperativo e de sensibilidade social.

 

Serviço

O evento ocorrerá no dia 16 de junho, às 19h30, no Teatro Paulo Roberto Lisbôa – Centro Cultural Matarazzo – a entrada é gratuita.