Divulgação -  Artista, que já gravou clipes com Wanessa Camargo e Clau, não descarta novas parcerias

Foto: Divulgação - Artista, que já gravou clipes com Wanessa Camargo e Clau, não descarta novas parcerias

“FUNKTON”

Francinne abusa da sensualidade e entra em nova era musical

Em single intitulado “Brincadeira”, cantora trabalhou na mistura de ritmos entre o funk brasileiro e reggaeton, e admite que “foi um desafio para a carreira”

  • 04/09/2019 10:05
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

Ela começou a carreira musical fazendo performances da cantora Britney Spears em palcos de boates. Desde muito jovem, também demonstrava que tinha talento para a dança e abusou de coreografias, o que hoje é uma de suas marcas. Reconhecida no cenário artístico pelo apelido “La Rubia” (A loira, em espanhol), tem apostado no ritmo latino e colocado nas canções uma mistura de funk com o swing do reggaeton, o “funkton”. Inclusive, a mistura é uma das novidades que a cantora Francinne traz no novo single “Brincadeira”, lançado em julho, em São Paulo. O videoclipe marca uma nova fase da artista, ainda mais sensual.

Em entrevista a este diário, a cantora falou sobre o novo projeto. “Quis colocar referências às pornochanchadas dos anos 80, então ele tem uma pegada mais sensual e picante, bem diferente dos outros materiais”, afirma Francinne. A artista admite que o trabalho “foi um desafio”, uma vez que precisou sair da zona de conforto. “A música fala de uma mulher que terminou o relacionamento e agora vai fazer o que ela quiser. A pegada é dançante, com coreografia alto astral para dançar na balada”, explica. “O trabalho tem como objetivo mostrar que você pode se permitir, saindo da linha de vez em quando, isso não faz mal a ninguém”.

Marcado pela mistura de ritmos brasileiros, o projeto não deixa de lado as influências que contribuíram para a construção de sua marca: o reggaeton. “Sempre gostei muito de artistas como Mariah Carey, Thalia, Shakira, Ricky Martin, Jeniffer Lopez. Foi a partir daí que comecei a me apaixonar pela música latina, e precisava de um diferencial para mostrar quem é a Francinne”, comenta. “Nas músicas em espanhol, eu cito a minha assinatura [La Rubia] e isso fica na cabeça”.

Vitrine da experiência

Dentre os artistas que admirava, Britney Spears marcou um momento muito importante em sua vida. “Sempre fui muito fã, e queria ser como ela porque a dança e a música me encantavam. Quando morava em Porto Alegre, copiava as roupas e a imitava, não era nem loira [risos]”. Naquela época, ela foi convidada a participar do quadro “Os imitadores” do “Domingão do Faustão”, oportunidade que abriu portas para seguir com shows imitando a diva pop.

“Começaram a surgir várias propostas no Brasil inteiro, era o momento em que eu me sentia a própria Britney. No início eu não era tão boa, comecei a me aprimorar assistindo aos vídeos e imitando as coreografias”, relembra.

A trajetória durou aproximadamente seis anos, até que decidiu que queria mostrar a própria arte musical. “Pensava que em algum dia alguém iria me ver, e seria como Francinne. Essa fase foi a vitrine para adquirir experiência e ser vista”. Inclusive, em 2015, esteve em Presidente Prudente como “Francine Porto”, durante apresentação em uma boate.

Atualmente, contratada pela gravadora Universal Music e produzida por Mister Jam e Umberto Tavares, a artista - que já gravou clipes com Wanessa Camargo e Clau - não descarta novas parcerias. “Estou muito feliz e espero que o público curta essa nova fase”, comemora.