Ecologia, cultura, praias e esporte impulsionam o turismo

  • 25/09/2019 08:09
  • Contexto Paulista

Os municípios que despertam mais interesse para os turistas são os que trabalham os segmentos de ecoturismo, cultura e esportes, além das praias, de acordo com divulgação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) a propósito do Dia Mundial do Turismo, a ser comemorado nesta sexta-feira (27). “Lazer, visitar alguém, negócios e eventos são os principais motivos de viagens de estrangeiros para o Brasil”, acrescenta a CNM. Um dos pontos que pode fazer um destino se sobressair entre as opções de um viajante é ter um diferencial competitivo, ou seja, algo que ele não encontraria em outro lugar. Os que se encaixam nesse critério oferecem, por exemplo, festas populares únicas, pontos históricos e paisagens naturais.

Economia

Em 2018, 6.621.376 turistas estrangeiros estivem no Brasil, segundo dados compilados pelo Ministério do Turismo. As viagens duraram, em média, 15,1 dias. Como quem viaja se hospeda, come, compra lembranças e presentes, pega transporte, paga por passeios, entre outras atividades, os visitantes gastaram uma média de 53,96 dólares por dia. Os argentinos são os que mais visitam o Brasil – 2.498.483 apenas no ano passado; em segundo lugar estão os americanos (538.532), seguidos pelos chilenos (387.470).

Turismo rural

De 25 e 27 de setembro, a cidade de Piracicaba receberá o evento XI Congresso Brasileiro de Turismo Rural, na Escola Superior de Agricultura de Luiz de Queiroz (Esalq), da USP. O tema deste ano é “Turismo Rural e Territórios Criativos”. A programação contemplará palestras, mesas, relatos de experiências, apresentações artísticas, mostra de produtos e serviços de turismo rural e lançamento de livros. Segundo especialistas, o turismo atrelado ao meio rural tem se transformado em uma importante atividade econômica e cultural. Com isso, surgem diversas ações e demandas atreladas a políticas públicas, sustentabilidade, preservação do patrimônio, educação ambiental, gastronomia e novas tecnologias.

Incêndio

O contraponto triste do turismo em Piracicaba foi o incêndio que destruiu na noite de domingo o Barracão 9 do Engenho Central. O local foi construído pelo Barão de Rezende em 1881 e funcionava como usina de açúcar. Ao longo da história, passou por vários donos até ser desativado definitivamente em 1974, se tornando Patrimônio Histórico e Cultural da cidade. Por pouco não foi afetada área onde funciona o tradicional Salão do Humor de Piracicaba, que possui projeção internacional.

Observatório rural

Encontro realizado na Assembleia Legislativa reuniu deputados, secretários de Estado e empresários para contextualizar e discutir a realidade da segurança nas zonas rurais. A

criação de um "Observatório da Segurança no Campo" foi uma das decisões tomadas. O órgão desenvolverá um banco de dados e informações para auxiliar autoridades a combater crimes relacionados ao setor. Segundo Itamar Borges (MDB), que tem base eleitoral em duas regiões fortemente agrícolas, Araçatuba e São José do Rio Preto, o observatório “vai ser um diagnosticador de problemas, criando índices que vão orientar o resultado das ações novas e das ações que já estão sendo implantadas". Além disso, o programa Rotas Rurais mapeará mais de 200 mil quilômetros de áreas rurais no Estado de São Paulo.

Audiências regionais

Na sexta-feira (27), a Assembleia Legislativa promoverá mais duas audiências públicas para discussão do orçamento estadual de 2020, desta vez em Presidente Prudente e Araçatuba, ambas na Câmara Municipal dessas cidades, respectivamente às 11h e 19h. As audiências visam colher reivindicações da população e entidades locais, que poderão se transformar em emendas ao orçamento por meio de parlamentares com base eleitoral na região. No dia 30 (segunda-feira) serão a vez de Franca e Ribeirão Preto, respectivamente nos mesmos horários e na Câmara Municipal.

Investimento

O Grupo Zanchetta anunciou nesta terça-feira (24) o investimento de R$ 730 milhões da Alliz, marca do grupo, para a construção de um complexo industrial em Conchal, na região de Campinas. Segundo o governo estadual, o projeto representa o maior investimento privado do setor no âmbito do Polo de Alimentos e Bebidas em São Paulo neste ano. A nova planta empregará até 3 mil trabalhadores diretos e deve gerar outros 9 mil empregos indiretos. O início das contratações está previsto para outubro de 2019. O novo empreendimento contará com um complexo de criação e processamento de aves, fábricas de ração, farinhas e óleos, produtos industrializados e frigorífico e tratamento de água.

Sem carro

Sorocaba é uma das cidades do Interior Paulista que se engajaram em ações no Dia Mundial Sem Carro no domingo com o objetivo de chamar a atenção para a necessidade de redução da poluição do ar. Segundo a OMS, a poluição atmosférica mata indiretamente 2 milhões de pessoas todos os anos. Todos deveriam adotar, quando possível, a locomoção a bicicleta ou a pé, ou mesmo as opções do transporte coletivo.