José Reis - Em toda região de Prudente foram entregues 29.877 unidades habitacionais, desde 1976

Foto: José Reis - Em toda região de Prudente foram entregues 29.877 unidades habitacionais, desde 1976

HABITAÇÃO

​​​​​​​2.246 moradias populares estão em construção na região de Prudente

De acordo com a companhia, obras avançadas atingem até 87,86% dos serviços; desde 1976, na 10ª RA foram entregues 29.877 unidades por meio de duas modalidades

  • 19/04/2019 04:00
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

A partir do ano que vem, mais especificamente em julho, 2.246 novas famílias poderão iniciar o sonho da casa própria, por meio de moradias construídas pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e Agência Casa Paulista, que compõem a Secretaria de Estado da Habitação. Aliás, essa é a data e quantidade de unidades construídas na região de Presidente Prudente, conforme informado pela pasta. Divididas em duas modalidades, as entregas contemplam 22 municípios (veja tabela).

Duas modalidades porque, conforme explica a companhia, as obras são por meio de sistemas distintos. No primeiro caso, são os empreendimentos da CDHU: 1.339. Destes, em Junqueirópolis, uma das cidades beneficiadas, já atinge 85,76% de execução e Mirante do Paranapanema 87,36%, locais mais avançados. Ambas têm previsão de entrega para julho desse ano. “Em se tratando dos empreendimentos MCMV [Minha Casa Minha Vida], com aporte de recursos financeiro da Casa Paulista, estão em andamento 907 moradias”, conforme pontua a Assessoria de Imprensa da CDHU.

Até o primeiro semestre de 2020 está prevista a abertura de inscrição para sorteio dos empreendimentos de Iepê, Santo Expedito, Flórida Paulista, Salmourão e Tarabai. Em Mirante do Paranapanema, sendo que este último as inscrições devem começar em junho desse ano, na modalidade MCMV, com a CEF (Caixa Econômica Federal).

Recentemente, como noticiado por esse periódico, o presidente da companhia, Eduardo Velucci, sorteou, 199 moradias na região de Prudente. Foram 100 em Narandiba e 99 em Adamantina. Os empreendimentos foram viabilizados pela CDHU, que doou os lotes dos terrenos à Caixa e organizou os sorteios. Também há participação da Agência Casa Paulista, com aportes financeiros.

Histórico

Na região de Presidente Prudente, a partir de 1976, desde quando o sistema foi criado, foram entregues 29.877 moradias pela Secretaria de Estado da Habitação, através de dois braços operacionais: CDHU e Agência Casa Paulista.

Dentro desse número, moradora do João Domingos Netto, em Prudente, a doméstica Sônia Maria Oliveira, 47 anos, foi uma das comtempladas do Conjunto Habitacional, que é o mais recente na cidade. À reportagem, ela explica que o ocorrido tratou-se da realização de um sonho. “Todo mundo quer seu canto, seu lar um dia, não é? Mas nem todo mundo tem condições de conseguir isso. Foi a melhor coisa que ocorreu pra mim”, felicita.

Assim como ela, a vendedora Raquel Soares, 35 anos, se diz sortuda por “tão jovem” e já conseguir trilhar o sonho. Moradora do mesmo conjunto habitacional, ela acredita que só conseguiria ter sua casa própria se fosse dessa forma. “São valores acessíveis e de uma forma que ajuda a gente. Fiquei muito feliz”, comenta.

Participação

Em cada modalidade, a participação segue um critério diferente para a população. De acordo com a companhia, a CDHU realiza inscrições quando há empreendimento habitacional em fase final de construção no município, por meio da Prefeitura. “Quando anunciados os sorteios, os interessados devem fazer o cadastro para o sorteio público, que será realizado presencialmente no município de implantação do empreendimento”, completa.

Já na modalidade com a CEF, os empreendimentos são viabilizados pela CDHU, que doa os lotes de um terreno e atua, na condição de assessoria técnica, no processo de seleção dos beneficiários (inscrição e sorteio). “O banco federal, além de investir recursos financeiros, licita e acompanha a obra. Há ainda participação da Agência Casa Paulista, também vinculada à pasta estadual, que faz aporte financeiro para complementar o valor do investimento”, esclarece.

Saiba mais

Para participar dos sorteios de moradias da CDHU, as famílias devem possuir, obrigatoriamente, renda entre um e 10 salários mínimos; não ser proprietária de imóveis; não possuir financiamento de imóvel residencial em qualquer parte do território nacional; não ter sido atendido anteriormente por programas habitacionais da Secretaria da Habitação/CDHU ou outro agente promotor/financeiro; e deve morar ou trabalhar há pelo menos cinco anos no município. Idosos e pessoas com deficiências possuem critérios prioritários.

Fonte: CDHU

Em construção

Municípios

Quantidade de imóveis

Adamantina

99

Alfredo Marcondes

100

Álvares Machado

20

Caiabu

85

Dracena

300

Euclides da Cunha Paulista

40

Flórida Paulista

101

Iepê

103

Junqueirópolis

202

Martinópolis

50

Mirante do Paranapanema

151

Narandiba

100

Ouro Verde

100

Pacaembu

100

Piquerobi

80

Presidente Epitácio

58

Presidente Venceslau

49

Salmourão

104

Santo Expedito

102

São João do Pau D'Alho

50

Tarabai

202

Teodoro Sampaio

50

TOTAL

2.246

Fonte: CDHU