Pally Siqueira celebra personagem em 'Malhação' e mira novos trabalhos

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) • 12/07/2018 10:58:00

Chegou a vez da atriz Pally Siqueira, 25, em “Malhação - Vidas Brasileiras”. Depois de focar nos dramas de outros personagens —Verena, Kavaco, Talíssia, Alex, Garoto e Érico—, a novela teen vai agora girar em torno de Amanda, portadora da ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica). “Amanda vai passar por um momento que os sintomas da doença serão bem visíveis. Ela já revelou ser portadora da ELA e agora vai atravessar uma fase bem difícil por conta das limitações físicas. Mas o amor do Kavaco [Gabriel Contente] será fundamental, e isso vai se tornar maior, o foco da trama. É a história de amor desses adolescentes, um amor genuíno que supera e vence os obstáculos. É uma relação linda e que vai mexer com todos”, diz a atriz. Pally também contou que se cercou de todas as informações sobre a enfermidade. O objetivo foi poder passar veracidade na interpretação como portadora da doença neurodegenerativa de causa desconhecida e que acomete os neurônios motores, responsáveis pelos movimentos voluntários. “Eu li muito, pesquisei e vi vários vídeos. Em um deles, eu descobri a ex-modelo Paula Falluh, que foi a minha principal fonte de pesquisa, de inspiração. Também recebo muitas mensagens e isso tem me ajudado bastante na composição.” Nascida em Arcoverde, sertão de Pernambuco, Pally assume que não se policiar com o sotaque —a personagem é pernambucana— tem sido libertador. "Em 'Totalmente Demais", eu fiz uma funkeira de Curicica, tive que aprender o carioca. Agora é maravilhoso não ter que se preocupar com isso." Além do sotaque, ela diz compartilhar outras características com a personagem da trama de Patrícia Moretzsohn. “Eu me identifico com o lado doce da Amanda também e dela ser amiga das pessoas, de ser alegre. Ela é também uma menina ativista e politizada como eu sou.” "Malhação - Vidas Brasileiras" é o segundo trabalho na televisão de Pally. Ainda que a audiência da atração esteja baixa —a atual temporada registra 18,5 pontos de média contra 22,5 da série anterior (“Viva a Diferença”), segundo a Kantar Ibope—, ela acredita no sucesso de projeto e até vislumbra novas oportunidades. "Todo mundo sabe que 'Malhação" é a porta para fazer outras novelas na casa. Eu creio e a minha meta é a faixa das 23h, onde tudo é mais intenso. As pessoas sempre dizem que eu sou muito intensa e tenho um perfil para essa faixa de horário porque sou bem aterrada, fincada na terra, no chão. Mas trabalho é trabalho, o que vier vai ser bom. Amo teatro, televisão e cinema." NAMORO COM FÁBIO ASSUNÇÃO Pally é produtora do documentário "Samba de Coco", em parceria com Fábio Assunção, com que namorou durante um ano. Eles terminaram o relacionamento em dezembro de 2017, seis meses após uma polêmica envolvendo o ator na cidade natal da atriz. Depois de participar de uma festa de São João em Arcoverde, o ator foi filmado discutindo com moradores e até sendo preso. Na época, ele foi indiciado por crimes de dano ao patrimônio público, desacato, desobediência e resistência. Apesar de manter uma relação amigável com o ex, pelo menos nas redes sociais, Pally evita falar de Fábio Assunção. Diz que está editando o documentário, um curta, para transformar em um longa metragem, mas ainda sem previsão de lançamento. Já sobre um novo amor, ela desconversa. "O meu coração está ocupadíssimo com o trabalho. Estou namorando essas pessoas, esses textos e essa equipe."
Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste