Clientes fazem campanha contra restaurante Maní após chef publicar foto contrária a Bolsonaro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) • 10/10/2018 22:48:00

Alguns internautas iniciaram nos últimos dias uma campanha contra o restaurante Maní, localizado no Jardim Paulistano, na zona oeste de São Paulo, após a chef Helena Rizzo ter se manifestado contra o candidato à Presidência Jair Bolsonado (PSL). Rizzo havia publicado uma foto em suas redes sociais no último sábado (6), que imediatamente provocou uma série de xingamentos de seus seguidores, além de algumas mensagens de apoio. Agora, internautas têm usado as hashtags #maninão e #maninuncamais em uma campanha contra o restaurante.  A empresária e blogueira Lala Rudge, por exemplo, foi uma das pessoas que chegaram a se manifestar contra o restaurante: "Mani nunca, Manioca nunca mais", afirmou. Outros internautas também se revoltaram com o restaurante: "Perdi a vontade de ir aí...", disse um. "Não piso nunca mais nesse estabelecimento", falou outro.  Já a apresentadora Cris Arcangeli afirmou em seu Instagram que Rizzo está sendo manipulada pela mídia "que não tem o que falar do Bolsonaro e veio com essa que ele é racista e homofóbico. Quem é esclarecido como você deveria saber que é mentira e besteira". Procurado nesta quarta, o restaurante afirmou que não comentaria o caso. Rizzo, porém, já havia se pronunciado após a repercussão dizendo não ter apontado posição partidária: "Não sou comunista nem socialista. Sou uma pessoa que vê o futuro dos meus pares ameaçado. E isso, espero que entendam, é difícil demais aceitar." A assessoria da chef disse que ela não deseja mais se manifestar sobre isso, e que tudo o que ela gostaria de dizer foi dito em seu perfil. Helena Rizzo foi eleita em 2014, pela revista inglesa The Restaurant, como a melhor chef mulher do mundo. O jornalista Miguel Pires, especialista em cobertura sobre culinária, também usou o seu perfil no Instagram para apoiá-la. Ele cita, entre outros fatores, o radicalismo ideológico dos dias atuais. "Gosto de Helena pelo seu lado humano, por se posicionar, por defender os seus valores", postou Pires. Já Ai Weiwei, conhecido por desafiar o regime comunista da China com seu trabalho, repostou a foto da chef brasileira em seu perfil com a frase do movimento #EleNão, que ganhou força entre celebridades contrárias a Bolsonaro.
Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste