Editorial O poder que a arte tem em contar histórias, sem palavras, é infinito

 13/09/2017 14:54:27  -

Não restam dúvidas de que a arte e cultura, assim como o esporte têm o poder de transformar vidas, da mesma forma que a Educação. Ela tem o poder de contar histórias, sem sequer utilizar uma só palavra. Exemplo disso, são as obras que o artista plástico, Cido Oliveira, produziu em alusão aos 100 anos de Presidente Prudente, que se comemora, amanhã, 14 de setembro, denominada “Centenário em Cores”, que está no Prudenshopping até o dia 30. Com riqueza de detalhes, ele consegue fazer com que as pessoas que observam cada uma de suas dez telas, representando dez décadas do município, façam uma viagem na história. A partir de lugares de referência, locais sugestivos do passado, de suma importância que vem na lembrança de quem conhece a história, ou na imaginação de quem desconhecem. Desde o primeiro traçado do município, a chegada dos fundadores, os coronéis Francisco de Paula Goulart e José Soares Marcondes, a principal atividade agrícola e fonte de recursos que inicialmente era o café, depois o algodão vem com tudo. Até o contexto histórico atual do nosso município.

Definitivamente, a arte é onde tudo começa, onde se aprende História, Matemática ou Geografia, em uma pintura em tela, como as de Cido Oliveira, na letra de uma canção... “um, dois, três indiozinhos, quatro cinco seis indiozinhos, dez o pequeno bote...”. Ou em uma peça de teatro que quebra qualquer fronteira.

Presidente Prudente oferece várias oportunidades para que os pais incentivem seus pequenos a aprenderem, praticarem atividades de arte e cultura. O Centro Cultural Matarazzo é um deles, onde está a Escola Municipal de Artes Professora Jupyra Cunha Marcondes, o Projeto Guri! Vale a pena esse investimento, seja ele gratuito ou pago. Criança que canta, que dança, que pinta e borda o sete é mais feliz e saudável. E quando os pais podem participar, que seja apenas no acompanhamento, levando ou buscando, ai não tem preço! Imagine se puderem fazer juntos, a mesma atividade! Nunca é demais investir na arte e cultura!

Comentário